Lula e Alan García apostam na integração para conter crise

Brasília, 27 abr (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu colega peruano, Alan García, se reunirão amanhã em Rio Branco, onde renovarão sua aposta no comércio e na integração como meio de conter a crise financeira global.

EFE |

Lula e García aproveitarão sua visita à capital do Acre para encerrar uma reunião de representantes do setor privado e para a qual se inscreveram 160 pequenas e médias empresas peruanas e brasileiras.

Segundo o porta-voz da Presidência, Marcelo Baumbach, o principal objetivo do encontro entre Lula e García é estudar medidas para "estimular o comércio, o desenvolvimento das zonas fronteiriças e impulsionar a integração energética".

O comércio entre Brasil e Peru experimentou um firme aumento nos últimos anos e passou de US$ 724 milhões de dólares em 2003 para cerca de US$ 3,3 bilhões em 2008, mas os dois Governos acham que existem possibilidades de ampliar as trocas comerciais ainda mais.

"Há muito a explorar em matéria de cooperação nas regiões fronteiriças", declarou Baumbach, explicando que Lula e García decidiram estreitar mais os laços na área de energia.

Segundo o porta-voz, o Brasil "está convencido de que a integração sul-americana deve ser parte essencial da resposta à crise internacional".

Está prevista para amanhã a assinatura de um acordo para a construção de seis usinas hidroelétricas conjuntas na fronteira entre Brasil e Peru.

O projeto terá um custo de US$ 4 bilhões e será desenvolvido pelas empresas Eletrobrás e Electroperú, que também firmarão um convênio para a interconexão elétrica na região fronteiriça.

Em relação à integração física, Lula e García inaugurarão um trecho de 600 quilômetros da Estrada Interoceânica Sul, que unirá a Amazônia brasileira com a costa peruana no Oceano Pacífico por meio de um total de 2.500 quilômetros de redes viárias.

Segundo previsões dos dois Governos, a estrada deverá ficar totalmente pronta em 2011 e servirá para incentivar o comércio bilateral, assim como para dar aos produtos brasileiros uma saída pelo Pacífico e facilitar o acesso das exportações peruanas ao oceano Atlântico.

Além disso, começará a funcionar amanhã uma linha de ônibus entre Rio Branco e a cidade peruana de Puerto Maldonado.

Também está prevista a presença dos governadores de nove regiões do Peru e de quatro estados brasileiros no encontro entre Lula e García.

São eles o governador do Acre, Binho Marques; de Rondônia, Ivo Cassol; do Mato Grosso, Blairo Maggi; e do Amazonas, Eduardo Braga.

EFE ed/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG