Lula diz que Zelaya fica o tempo que quiser na embaixada

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira que o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, poderá ficar o tempo que quiser na embaixada do Brasil em Tegucigalpa.

AFP |

Zelaya "pode ficar na embaixada brasileira em Tegucigalpa o tempo que for necessário para sua segurança", disse Lula em entrevista coletiva ao final da Cúpula do G20, em Pittsburgh (EUA).

O governo hondurenho de fato, liderado por Roberto Micheletti, acusou o Brasil de ter "promovido e consentido" o ingresso de Zelaya na embaixada, responsabilizando Brasília pela segurança do presidente deposto.

Perguntado sobre esta posição, Lula, irritado, se negou a responder: "não vou comentar uma cretinice proferida por um golpista".

"O anormal não é a volta de Zelaya. O anormal é que Micheletti permaneça" no poder, disse Lula.

O presidente brasileiro também se absteve de comentar o suposto ataque à embaixada com produtos químicos, como denunciou Zelaya nesta sexta-feira.

Lula pediu a rápida restituição de Zelaya para se evitar precedentes perigosos na América Latina, e destacou que o isolamento internacional de Micheletti, cujo governo não é reconhecido pela comunidade internacional.

Expulso do poder e do país por um golpe de Estado, em 28 de junho passado, Zelaya voltou a Honduras em segredo na segunda-feira passada, quando se refugiou na embaixada do Brasil.

js/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG