Lula diz que vitória de Lugo no Paraguai é também da democracia

Brasília, 21 abr (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que a vitória do ex-bispo católico Fernando Lugo nas eleições presidenciais do Paraguai é a vitória da democracia.

EFE |

Sobre o presidente eleito, que rompeu 61 anos de hegemonia do Partido Colorado no poder, Lula destacou que não o considera um esquerdista, sem fazer maiores comentários.

"Sua eleição representa a vitória da democracia e sua vitória foi reconhecida por todos os candidatos. Houve uma mudança e se foi pela vontade do povo eu o respeito", afirmou Lula de acordo com a "Agência Brasil".

O presidente, antes de embarcar de volta ao Brasil após uma viagem de três dias em Gana, negou que o Brasil vá revisar o tratado assinado com o Paraguai sobre a hidroelétrica Binacional Itaipu, depois que o ex-bispo anunciou sua intenção de modificar o acordo vigente há 35 anos.

Lula manifestou que apesar de compartilhar princípios ideológicos com Lugo "nada muda o tratado" e acrescentou que a agenda bilateral "vai além da hidroelétrica".

O Paraguai quer um aumento no preço da energia excedente que vende para o Brasil e a possibilidade de poder comercializá-la com outros países, pois o acordo de 1973 estipula a obrigação de uma troca mútua e exclusiva desses excedentes até 2022, quando os paraguaios terminarão de pagar sua parte da obra.

Como o país não utiliza nem 5,0% da energia da maior hidroelétrica em funcionamento do mundo, o Paraguai vende ao Brasil seus 45% restantes.

"Nesses cinco anos de Governo, tive umas 20 reuniões com o Paraguai. São muitos os temas, não é só a questão de Itaipu. Falamos da nossa fronteira, que é muito grande e envolve vários estados, de Ciudad del Este, de investimentos. Temos muito para continuar conversando com o Paraguai", acrescentou Lula. EFE wgm/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG