Lula diz que vai vender caminhões militares para Bolívia conter protestos

Brasília, 17 set (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que seu país venderá caminhões militares à Bolívia e reprimirá a circulação de homens armados na fronteira comum.

EFE |

O objetivo é ajudar o Governo de Evo Morales a combater os protestos que agitam o país há mais de três semanas.

"Evo Morales nos pediu que lhe vendêssemos caminhões para suas tropas. Vamos ver se a indústria automobilística brasileira consegue produzir, com certa rapidez, alguns caminhões para a Bolívia", afirmou Lula em entrevista à "TV Brasil". EFE cm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG