Lula diz que situação em Honduras é complicada

LAquila (Itália), 10 jul (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que a situação em Honduras não é fácil e que a solução da crise no país passa por um diálogo político.

EFE |

Na entrevista coletiva que concedeu após a cúpula do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais industrializados e a Rússia), realizada na cidade italiana de L'Aquila, Lula disse que o Brasil "condena" o golpe de Estado em Honduras.

Ainda segundo o presidente, é possível que a situação demore um pouco a ser resolvida, já que não há como solucioná-la de um dia para o outro.

No entanto, Lula destacou que a postura de "condenação" deve vir acompanhada da defesa de um diálogo político, de um entendimento, que, declarou, também levará um tempo.

Ontem, Lula e o colega mexicano, Felipe Calderón, condenaram o golpe de Estado em Honduras e decidiram trabalhar "para fortalecer a unidade latino-americana".

O presidente brasileiro também disse que potências emergentes como o Brasil e a China estão em melhor situação econômica que alguns países ricos.

"Nações emergentes como o Brasil e a China se encontram numa situação melhor em relação a outros países chamados ricos", afirmou Lula num encontro com a imprensa em L'Aquila.

Lula deixa a Itália com outro compromisso. Em 6 de outubro, viajará a Estocolmo para a cúpula Brasil-União Europeia (UE). No encontro, serão discutidos temas como a mudança climática e a atual crise econômica e financeira. EFE fab/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG