é muito possível que seu sucessor seja uma mulher - Mundo - iG" /

Lula diz que é muito possível que seu sucessor seja uma mulher

Buenos Aires, 8 set (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assegurou que é muito possível que seja uma mulher a pessoa escolhida por ele para sucedê-lo após o término de seu mandato, em 2010.

EFE |

"Com muita humildade digo que eu vou escolher meu sucessor. Não posso dizer quem é, mas posso assegurar que há muitas possibilidades de ser uma mulher", disse em entrevista publicada hoje pelo jornal "Clarín".

Lula considerou "muito importante" e "acertada" a decisão da presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, de quitar a dívida que o país tinha pendente com o Clube de Paris.

"Acho que há momentos para tomar posições duras, tempos para radicalizar as posturas e há momentos para fazer negociações", disse Lula em referência à decisão de quitar a dívida de US$ 16 bilhões que o Brasil tinha com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O presidente ressaltou que o PT tem "todas as possibilidades de ganhar" as eleições presidenciais de 2010, e disse que entregará para seu sucessor um inventário de tudo o que fez "e o que está programado para o futuro".

O presidente disse que registrará seu legado a um tabelião e advertiu que "quem quiser ser" seu sucessor "vai ter um problema sério: terá que fazer mais que um metalúrgico".

"(O próximo presidente) não pode passar à história como uma pessoa que fez menos que um torneiro mecânico. E se entrar alguém da oposição, algo que acho pouco provável, e se deparar com quatro anos de Governo, dirá: não posso fazer menos que o Lula", acrescentou.

O presidente afirmou que foi criada "uma nova classe dirigente" na América do Sul, alguns com discursos "mais de esquerda", outros "mais de direita" ou "mais ao centro", uma "diversidade política e ideológica" que "permite construir os consensos".

Segundo Lula, ele estabeleceu uma relação "de amizade" com os outros chefes de Estado da região e defendeu o aprofundamento cada vez maior dos vínculos entre Brasil e Argentina.

"Estou convencido de que nos próximos dez a 20 anos Argentina e Brasil terão mudado de nível na relação com o mundo", ressaltou.

Lula assinará hoje uma série de acordos com Cristina no terceiro e último dia da visita oficial da governante argentina ao Brasil.

EFE alm/fh/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG