Lula diz que quem se manifesta no Irã são os perdedores

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira, em Genebra, que, baseando-se em sua experiência pessoal, as manifestações realizadas atualmente no Irã são um ato de perdedores, e confirmou sua intenção de viajar a Teerã no próximo ano.

AFP |

O atual presidente Mahmud Ahmadinejad "teve uma votação de 61 ou 62%. É um apoio muito grande para que as pessoas possam imaginar que tenha havido fraude", declarou Lula em coletiva de imprensa em Genebra, onde participou em uma minicúpula organizada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

"A impressão que tenho é que o proteto é de quem perdeu", insistiu o presidente brasileiro, referindo-se a sua própria experiência ao recordar que também participou em manifestações similares depois de perder eleições nas quais concorreu. Ele enfatizou, no entanto, que ainda não estava totalmente informado sobre o que aconteceu no Irã.

Lula confirmou sua intenção de viajar a Teerã no próximo ano. Ahmadinejad tinha previsto viajar ao Brasil, mas cancelou a visita de última hora para se dedicar à campanha eleitoral.

Milhares de partidários do candidato presidencial iraniano derrotado Mir Hossein Mussavi se manifestaram pacificamente nesta segunda-feira no centro de Teerã para protestar contra a reeleição do presidente Mahmud Ahmadinejad, apesar da proibição oficial imposta à manifestação.

bur/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG