Rio de Janeiro, 24 abr (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que o Fundo Monetário Internacional (FMI) há muitos anos não tem autoridade para opinar sobre a economia brasileira.

"Quando (o FMI) o fez, afundou o Brasil. Que o FMI fique lá e nos deixe cuidar do Brasil", disse Lula em discurso durante o lançamento de um programa educativo em Itumbiara (GO).

As críticas de Lula ao FMI seguem a linha das feitas na quinta-feira pela ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, a qual disse que o Fundo "não tem o mesmo nível de informação que tinha antes", quando o Brasil era seu cliente, motivo pelo qual refutou as últimas previsões do organismo sobre a economia brasileira.

Em seu relatório "Previsões Econômicas Mundiais", apresentado na quarta-feira em Washington, o FMI considerou que o Brasil vai sofrer uma recessão em 2009 com a queda de 1,3% no Produto Interno Bruto (PIB), enquanto que o Governo sustenta que haverá crescimento de entre 1,5% e 2%.

Em 2008, o PIB brasileiro cresceu 5,1%, embora no último trimestre o impacto da crise tenha produzido uma retração de 3,6%.

EFE mp/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.