motivação - Mundo - iG" /

Lula diz que crise é fonte de motivação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante um seminário para investidores em Nova York nesta segunda-feira, que a crise financeira global está sendo para ele uma oportunidade e uma fonte de motivação.

BBC Brasil |

"No sábado, encontrei com o presidente (dos Estados Unidos, Barack) Obama. Essa crise é uma oportunidade para pessoas como ele, que acabou de assumir a Casa Branca, e eu, que já estou com seis anos na presidência. Essa crise vai me dar mais motivação para saber mais", disse.

Durante seu discurso, o presidente afirmou que o Brasil não foi até agora afetado tão gravemente pela crise como os Estados Unidos e outros países desenvolvidos e destacou números positivos da economia nos últimos seis anos.

"Uma gravíssima crise de confiança abate-se sobre a economia dos países mais ricos. No Brasil, não tivemos esse tipo de crise. Nossos bancos - privados e públicos - não foram contaminados pelas aventuras dos especuladores."

Lula acrescentou que a crise atual não é apenas econômica ou financeira, e sim "uma crise de civilização", que coloca em risco as bases da democracia.

"(A crise) denuncia modelos absurdos de produção e consumo que destroem a natureza, comprometendo já não o futuro da humanidade, mas seu presente", afirmou. "Põe em evidência a irracionalidade de concepções econômicas, que se pretendiam definitivas e que favoreceram aventuras especulativas."

"(A crise) tem assim uma dimensão ética e moral", acrescentou o presidente. "A crise ameaça o próprio cerne da democracia, pois demonstra que os destinos da humanidade escaparam ao controle do ser humano. "

Como já fez anteriormente, Lula ressaltou que Estados Unidos e Brasil devem se unir em uma parceria na área de biocombustíveis, "porque essa é uma oportunidade extraordinária".

"No Brasil, estamos produzindo 90% dos carros novos com opção de combustível alternativo. No mesmo mundo capitalista (em que vivemos), muitos ainda não assinaram o protocolo de Kyoto e impõem taxas absurdas ao etanol. Eu não consigo entender isso", disse, em uma crítica velada aos Estados Unidos.

Lula disse querer que uma parceria entre os Estados Unidos e o Brasil prepare a África para produzir biocombustíveis e assim colabore com o desenvolvimento do continente.

"Eu quero que haja parceria para alguma coisa que possa gerar emprego no continente africano, e isso é responsabilidade nossa: transferir tecnologia e compartilhar com eles o desenvolvimento."

Lula também ressaltou que os Estados Unidos "têm a obrigação e uma chance extraordinária para estabelecer uma relação de parceria" com a América Latina como um todo.

Para Lula, EUA precisam ser parceiros e não fiscais da América Latina
"Eu conheço hoje a América Latina como a palma da minha mão. Tenho o prazer de conversar com todo mundo, de (a presidente do Chile) Michelle Bachelet até o (presidente do México) Felipe Calderón, todos eles têm interesse em trabalhar com parcerias e têm a expectativa de trabalhar em parceria real com os Estados Unidos", disse.

"Vamos nos encontrar daqui a pouco (em abril) na primeira reunião da América Latina que o Obama vai participar (Cúpula das Américas, em Trinidad e Tobago) e quem sabe seja o cenário ideal para forjar essas parcerias."


Leia mais sobre Lula

    Leia tudo sobre: criselula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG