Lula diz que Brasil cumprirá Objetivos do Milênio para infância

Brasília, 7 jul (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o Brasil cumprirá até 2015 todos os Objetivos do Milênio para a infância traçados pelas Nações Unidas, principalmente em relação à mortalidade e à desnutrição.

EFE |

"O Brasil está preparado. Nós temos programa, nós temos financiamento, nós temos transferência de renda e isso tudo é um sucesso extraordinário porque reduz a mortalidade infantil em 44%, a queda da desnutrição infantil em 46%", disse Lula no programa semanal "Café com o presidente".

Os dados citados por Lula apareceram em uma pesquisa divulgada na semana passada pelo Governo, que mostrou uma série de melhoras em todos os indicadores sociais registrados nos últimos dez anos, principalmente no nordeste brasileiro.

Segundo Lula, essas melhoras sustentam sua tese de que o Brasil está "no caminho certo" para melhorar a vida dos mais pobres.

"Acho que o século XXI é o século em que o pobre precisa deixar de ser muito pobre e virar cidadão: ter direito à moradia, a educação, a comer três vezes ao dia", declarou o presidente.

Lula gravou o programa ontem pouco antes de embarcar para o Japão para participar da cúpula do Grupo dos Oito (G8, sete países mais industrializados e a Rússia).

O presidente também reafirmou a intenção do Governo de aumentar a produção agrícola do país, para desviar da ameaça inflacionária gerada pela crise mundial de alimentos.

"A palavra de ordem é produtividade", afirmou Lula, que reiterou que a atual crise é uma extraordinária "oportunidade" para o Brasil dar um "salto de qualidade" no setor agrícola.

"Nós temos terra, nós temos agricultores, nós temos tecnologia, nós temos água, nós temos sol e o que precisava era financiamento e nós acabamos de fazer", disse ao se referir ao Plano Safra 2008/2009.

Este projeto foi anunciado na semana passada e indica a ampliação dos créditos para a compra de máquinas agrícolas e sementes.

Lula reafirmou que seu Governo fará "um esforço muito grande" para que "a indústria possa produzir todas as máquinas" que os pequenos produtores "quiserem comprar" para que se possa, com esse programa, "levar a agricultura familiar à tecnologia que a agricultura empresarial já tem". EFE ed/wr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG