Brasília, 14 jan (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia amanhã uma viagem de dois dias à Bolívia e Venezuela, na qual discutirá sobre projetos de integração e desavenças energéticas com seus colegas Evo Morales e Hugo Chávez.

Lula se encontrará na quinta-feira com Morales na cidade boliviana de Puerto Suárez, na fronteira com Corumbá, e depois viajará a Caracas, onde na sexta-feira manterá uma de suas já tradicionais reuniões trimestrais com Chávez.

Morales e Lula presidirão a cerimônia de entrega de dois trechos da estrada interoceânica, que pretende ligar Santos à cidade chilena de Arica.

O governante brasileiro aproveitará para anunciar a concessão de créditos para financiar outros projetos de integração viária na Bolívia, entre eles a pavimentação da estrada entre Villa Tunari, no departamento de Cochabamba, e a localidade de San Ignacio de Moxos, no departamento de Beni.

Em seguida, os dois governantes vão se reunir a portas fechadas, e provavelmente discutirão a recente decisão do Brasil de reduzir drasticamente sua demanda de gás natural procedente da Bolívia, medida que levou o país andino a enviar uma missão com três ministros a Brasília na sexta-feira passada.

Após almoçar com Morales, Lula viajará a Caracas, onde participará de seu encontro trimestral com Chávez. Os dois governantes se encontraram a portas fechadas pela última vez em setembro do ano passado, em Manaus.

Na reunião de sexta-feira, voltará à agenda bilateral a integração regional, que passa pela incorporação plena da Venezuela ao Mercosul, paralisada à espera do sinal verde dos Parlamentos de Brasil e Paraguai. EFE mp/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.