Lula deve insistir na necessidade de diálogo em encontro com Ahmadinejad

Brasília, 11 mai (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva insistirá no próximo domingo perante seu colega iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, que o conflito gerado pelo programa nuclear desenvolvido pelo Irã só pode ser superado através do diálogo.

EFE |

Brasília, 11 mai (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva insistirá no próximo domingo perante seu colega iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, que o conflito gerado pelo programa nuclear desenvolvido pelo Irã só pode ser superado através do diálogo. Marcelo Baumbach, porta voz da presidência, disse hoje que Lula deve chegar à capital iraniana no sábado à noite e que no domingo será recebido por Ahmadinejad para dialogar sobre diversos aspectos bilaterais, mas também sobre o conflito que novas sanções econômicas contra o Irã podem causar. Lula "não levará nenhuma proposta nova", já que o Brasil acredita que as bases para superar o conflito existem desde outubro e passam pela possibilidade de que o Irã envie urânio enriquecido a 3,5% e o recupere depois, já a 20%, declarou o porta-voz em entrevista coletiva. Segundo Baumbach, Lula "deseja ajudar no processo de diálogo que possa levar a um acordo" e evitar as sanções que os Estados Unidos e outros países planejam propor ao Conselho de Segurança das Nações Unidas contra o Irã pela suspeita de que seu programa nuclear esconde na realidade fins bélicos e não um desenvolvimento pacífico. O porta-voz reiterou que "não cabe ao Brasil determinar ou chegar a uma conclusão" sobre o verdadeiro objetivo iraniano, e lembrou que o Governo Lula "já enfatizou que é contra a proliferação e que todos os países devem respeitar os compromissos internacionais" em matéria nuclear. Segundo Baumbach, o único "gesto" que Lula espera de Ahmadinejad é que manifeste "disposição para negociar e sentar-se à mesa de discussões para buscar uma solução", um esforço no que o Brasil está unido à Turquia, país vizinho do Irã, "preocupado pela segurança na zona e membro da Otan", ressaltou. Na capital iraniana, Lula participará na próxima segunda-feira de uma cúpula do Grupo dos 15, constituído no marco do Movimento de Não-Alinhados, e após esse encontro partirá rumo a Madri, para assistir à Cúpula da União Europeia com a América Latina e o Caribe (UE-ALC). Após a cúpula UE-ALC, Lula participará no dia seguinte de um seminário sobre a economia brasileira e irá para Lisboa, última escala de sua viagem, de onde volta ao Brasil na quarta-feira à noite. EFE ed/pb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG