Lula defende na ONU volta ao poder de presidente hondurenho

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um apelo perante a Assembleia Geral da ONU, em Nova York nesta quarta-feira, pela volta ao poder do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya. Muito aplaudido, Lula disse que a comunidade internacional exige que Zelaya reassuma imediatamente a Presidência de seu país e deve estar atenta à inviolabilidade da embaixada brasileira na capital hondurenha onde Zelaya está abrigado desde segunda-feira.

Reuters |

Lula alertou a Organização das Nações Unidas que, sem vontade política, "persistirão anacronismos" como o embargo econômico contra Cuba e golpes de Estado, como os que derrubaram o presidente hondurenho.

O Brasil está tentando conseguir uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU para discutir a crise em Honduras. Deposto em junho, Zelaya vem tentando retormar Presidência.

(Reportagem de Terry Wade)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG