Lula defende mais poder aos países em desenvolvimento em órgãos mundiais

Nações Unidas, 23 set (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reivindicou hoje que os países pobres e em desenvolvimento aumentem seu poder nas instituições multilaterais, para torná-las mais democráticas e adaptá-las ao mundo atual.

EFE |

"Apenas agências internacionais mais democráticas e representativas serão capazes de abordar problemas complexos, como reorganizar o sistema monetário internacional", afirmou Lula, em seu discurso na tribuna da Assembleia Geral da ONU.

Ressaltou também que o Conselho de Segurança da ONU, o principal órgão de decisão das Nações Unidas e no qual o Brasil reivindica um assento permanente, "não pode continuar funcionando sob a mesma estrutura imposta depois da Segunda Guerra Mundial". EFE va/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG