Lula decreta 3 dias de luto oficial por morte de presidente polonês

Brasília, 10 abr (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretou hoje três dias de luto oficial pela morte do presidente polonês, Lech Kaczynski, que morreu em um acidente aéreo nesta manhã na Rússia.

EFE |

O Ministério das Relações Exteriores informou também que o presidente enviou uma mensagem de condolências ao primeiro-ministro da Polônia, Donald Tusk, e ao presidente interino do país, Bronislaw Komorowski.

Lula disse que recebeu "com profunda consternação a notícia do trágico acidente" ocorrido na cidade russa de Smolensk, no qual morreram também outras 95 pessoas, incluindo a esposa do presidente e mais vários funcionários de alto escalão da Polônia e militares de altas patentes.

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, também transmitiu uma mensagem a seu colega polonês, Radoslaw Sikorski, no qual expressou suas "mais sinceras condolências" aos familiares das vítimas e a todo o povo da Polônia.

Kaczynski estava a caminho da cidade russa de Katyn, próxima à fronteira com a Bielorrússia, para prestar homenagem aos milhares de oficiais poloneses executados há 70 anos pelo regime soviético de Josef Stalin.

Ao todo, morreram todos os 96 passageiros a bordo do avião Tupolev-54, que caiu próximo a Smolensk (Rússia) e no qual viajavam, além da tripulação, 88 integrantes da delegação polonesa liderada por Kaczynski.

Junto ao presidente viajavam inúmeros funcionários de alto escalão da Polônia, militares de altas patentes e familiares das vítimas do massacre de Katyn.

O acidente aconteceu próximo ao aeroporto militar de Smolensk em meio a um denso nevoeiro depois que o piloto rejeitou a sugestão de desviar o voo para Moscou ou Minsk, capital da Bielorrússia, informam fontes da Procuradoria russa em Moscou. EFE ed/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG