Lula declara apoio explícito a seus candidatos a poucos dias do segundo turno

São Paulo, 18 out (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se envolveu hoje totalmente na campanha para o segundo turno das eleições municipais com um firme e explícito apoio aos candidatos de seu partido desfavorecidos pelas pesquisas.

EFE |

Lula participou de um ato a favor de Marta Suplicy (PT), candidata à Prefeitura de São Paulo, que segundo as pesquisas está atrás do atual prefeito, Gilberto Kassab (DEM).

O presidente elogiou a figura de Marta, que até meados deste ano ocupava o cargo de ministra de Turismo, e pediu aos militantes do PT que saiam às ruas para reforçarem a campanha.

Lula estendeu a mensagem aos partidários de seu Governo em todas as cidades do país nas quais as eleições municipais serão definidas no segundo turno.

No primeiro turno do pleito municipal, realizado no último dia 5, Kassab obteve 33,61% dos votos, contra o 32,79% alcançado por Marta.

A pesquisa do instituto Datafolha divulgada na última sexta indicou que, para o segundo turno, Kassab conta com o apoio de 53% do eleitorado, enquanto Marta tem 37% das intenções de voto.

Um dos fatores que impactou negativamente a imagem da candidata do PT nos últimos dias foi um programa de sua campanha divulgado na televisão, no qual desqualificava Kassab e dizia que o candidato era homossexual.

Assim como em São Paulo, as pesquisas também desfavorecem os candidatos apoiados por Lula nas cidades do Rio de Janeiro e de Belo Horizonte, que são respectivamente a segunda e a terceira do país em número de eleitores.

No Rio de Janeiro, as pesquisas dão vantagem a Fernando Gabeira (PV), com 44% das intenções de voto, contra 42% de Eduardo Paes (PMDB).

Em Belo Horizonte, o favorito é Leonardo Quintão (PMDB), que segundo a pesquisa Datafolha conta com 55% das intenções de voto e supera assim Marcelo Lacerda (PSB), com 37%, candidato que tem o apoio explícito de Lula.

As enquetes também desfavorecem o candidato de Lula em Salvador, Walter Pinheiro (PT), que tem 44% de apoio, contra 48% de João Henrique Carneiro (PMDB).

Além de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador, os eleitores das capitais de outros sete estados voltarão às urnas no dia 26 de outubro para escolherem seus prefeitos. EFE ed/ab/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG