Havana, 30 out (EFE) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva iniciou hoje uma visita oficial de 22 horas a Cuba, durante a qual assinará um acordo entre as petrolíferas Petrobras e Cupet, que respalda o objetivo do Brasil de ser o principal parceiro da ilha.

Lula chegou às 17h30 (20h30 em Brasília) ao aeroporto José Martí de Havana, acompanhado por empresários brasileiros que exploram oportunidades de negócios em Cuba, e foi recebido pelo vice-presidente do Conselho de Estado Ricardo Cabrisas.

Hoje mesmo ele se reunirá com o chefe de Estado cubano, general Raúl Castro, e amanhã assistirá à inauguração em Havana de um escritório de representação da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil).

Durante esse ato está prevista a assinatura de um acordo com o qual a Petrobras formalizará a aquisição dos direitos de prospecção e exploração de petróleo em águas profundas cubanas no Golfo do México.

Com sua segunda visita a Havana em 2008, Lula faz um novo gesto político em direção a Cuba e ratificará a solidariedade brasileira para com a ilha após a passagem de dois furacões que causaram perdas calculadas por fontes oficiais em mais de US$ 5 bilhões. EFE jlp/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.