Lula busca ampliar relações comerciais com Holanda e República Tcheca

Brasília, 7 abr (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitará essa semana a Holanda e a República Tcheca, países nos quais pretende ampliar os horizontes comerciais do país e promover o etanol, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O porta-voz da Presidência, Marcelo Baumbach, informou que o principal interesse do Brasil é continuar diversificando seu comércio exterior e divulgar os biocombustíveis.

Baumbach observou que a visita à Holanda foi um convite da rainha Beatrix e lembrou que a relação comercial com esse país adquiriu enorme importância para o Brasil.

A Holanda foi, no ano passado, o maior investidor estrangeiro direto no Brasil, com US$ 8,1 bilhões, equivalentes a 23,6% do total de capitais recebidos, indicou o porta-voz.

No caso da República Tcheca, além do "caráter histórico" da viagem, que representará a primeira visita de um presidente brasileiro a essa nação, Baumbach assinalou que a troca comercial foi no ano passado de US$ 335 milhões, e que há oportunidades de ampliá-la em diversas áreas.

Entre as áreas passíveis de ampliação comercial, o porta-voz da presidência citou o setor energético e também a agropecuária, que é até agora a que concentra a grande maioria das exportações do Brasil para a República Tcheca.

Lula começará as atividades oficiais desta viagem na próxima quinta-feira, quando será recebido pela rainha Beatrix da Holanda no Palácio Noordeinde, em Haia.

Posteriormente, visitará a sede do Parlamento e se reunirá com o primeiro-ministro holandês, Jan Peter Balkenende.

O presidente participará depois de um almoço com empresários de ambos os países e viajará para Amsterdã, onde também se reunirá com representantes do setor privado, após o qual voltará a Haia para um banquete que a rainha Beatrix oferecerá em sua honra.

Segundo Baumbach, Lula se encontrará na sexta-feira com representantes de grupos sociais, almoçará com Balkenende e discursará diante do Parlamento dos Países Baixos.

No mesmo dia, participará de um seminário de empresários do Brasil e da Holanda, onde exporá o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC).

Já confirmaram presença para o seminário 85 empresários brasileiros e cerca de 100 representantes de firmas holandesas, informou o porta-voz.

A última atividade oficial de Lula em Haia será um evento de caráter cultural, que o presidente assistirá em companhia de sua comitiva, a rainha Beatrix e outros membros da família real holandesa.

Na sexta-feira à noite, o presidente viajará para Praga, onde no sábado se reunirá com seu colega tcheco, Vaclav Klaus.

Em Praga, além dos assuntos de caráter político e econômico, Baumbach disse que Lula aproveitará para conhecer alguns lugares históricos, como o Mosteiro de Strahov e o cemitério judeu, antes de retornar para Brasília, ainda no sábado. EFE ed/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG