Hanói, 10 jul (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta quinta-feira da assinatura de quatro acordos de cooperação com o Vietnã que impulsionarão as relações bilaterais, no começo de sua visita oficial de um dia ao país asiático.

Um memorando de entendimento estimulará a cooperação na luta contra a pobreza e a fome, outro será destinado à ciência e tecnologia e um terceiro tem como foco os esportes.

O último acordo facilitará a criação de uma comissão mista governamental para velar pelos interesses comuns em relação ao aumento da competitividade econômica e ao fortalecimento das políticas internas de inclusão social.

A assinatura dos acordos aconteceu no Palácio Presidencial de Hanói, após uma reunião de Lula com seu colega vietnamita, Nguyen Minh Triet.

Após a assinatura dos documentos, Lula destacou a vontade dos dois países de intensificar seus laços comerciais e diversificar os setores de troca.

Além disso, ressaltou que Brasil e Vietnã conciliam o "crescimento acelerado" da economia com as políticas sociais.

Lula manifestou ainda que os dois países precisam intensificar contatos para defender seus interesses comuns nos fóruns internacionais, sobretudo diante da "insegurança alimentícia e energética" provocada pela alta dos preços.

O presidente lembrou também o apoio do Brasil à entrada do Vietnã na Organização Mundial do Comércio (OMC) e o respaldo que os vietnamitas dão à candidatura brasileira a um posto permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

"Temos a convicção de que os problemas globais não podem ser resolvidos somente pelos grandes países", afirmou Lula, que chegou na madrugada de hoje a Hanói, após participar da cúpula do Grupo dos Oito (G8, que reúnes os sete países mais industrializados e a Rússia), que aconteceu esta semana no Japão.

Já o presidente vietnamita disse que as relações com o Brasil devem abranger todos os âmbitos, tanto o econômico, como o da cooperação e os investimentos.

Além disso, Nguyen Minh Triet informou que aceitou o convite de Lula para visitar o Brasil, em um encontro marcado por declarações com muitos elogios dos dois governantes.

Lula lembrou a "luta" do Vietnã para conquistar sua independência e afirmou que somente isso já é suficiente para que o país asiático "mereça o respeito da Humanidade".

Em uma parte final improvisada do discurso, o presidente assegurou que o Vietnã "deu uma lição" e ensinou que "quando alguém quer uma coisa e há determinação, se torna invencível".

"Eu me senti tão orgulhoso da vitória vietnamita como os próprios vietnamitas", assinalou Lula, que afirmou que o triunfo do Vietnã "foi a vitória dos oprimidos". EFE jcp/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.