Lula apoia consolidação da Espanha como membro do G20

Brasília, 5 ago (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou apoio à consolidação da Espanha no Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países ricos e principais emergentes), posição que recebeu hoje os agradecimentos da primeira vice-presidente do Governo espanhol, María Teresa Fernández de la Vega.

EFE |

Lula e Fernández de la Vega se reuniram hoje em Brasília no último ato da visita oficial da primeira vice-presidente espanhola ao Brasil. Ainda hoje, ela segue rumo ao Paraguai, dando continuidade a sua viagem de uma semana pela América Latina.

A troca de opiniões sobre a situação econômica internacional e as expectativas em torno da cúpula do G20 que será realizada em setembro em Pittsburgh (Estados Unidos) ocupou grande parte da conversa, relatou a vice-presidente em entrevista coletiva.

Fernández de la Vega agradeceu ao presidente brasileiro pelo apoio dado à presença da Espanha nas duas últimas cúpulas do G20 e na convocada para o mês que vem, assim como pelo "apoio à consolidação definitiva da presença espanhola neste fórum".

A vice-presidente espanhola disse que seu país considera o Brasil como um "aliado fundamental" para impulsionar uma nova ordem econômica internacional mais justa e afirmou que as duas nações buscarão ações em conjunto para chegar a esse objetivo.

Fernández de la Vega disse a Lula que a Espanha tem como prioridade incentivar as relações entre Europa e América Latina durante seu semestre na Presidência da União Europeia (UE).

Para que isso possa acontecer, um elemento-chave seria a conclusão das negociações do acordo entre UE e Mercosul, atualmente parado.

"Disse ao presidente Lula que a Espanha vai reforçar e multiplicar seus esforços para retomar as negociações e poder assinar o acordo durante a Presidência espanhola" da UE, afirmou Fernández de la Vega.

A vice-presidente espanhola também falou com o presidente brasileiro sobre a crise em Honduras, dois dias depois de discutir o assunto na Costa Rica com o presidente deste país, Oscar Arias; o secretário-geral ibero-americano, Enrique Iglesias; e o da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza.

Lula e Fernández de la Veja concordaram que é necessária uma restituição pacífica e democrática o mais rápido possível e que toda a comunidade internacional deve pressionar o presidente de fato em Honduras, Roberto Micheletti, nesse sentido.

Ambos também destacaram a importância da cúpula da ONU sobre a mudança climática marcada para dezembro em Copenhague, assim como a liderança que o Brasil pode exercer na América Latina neste assunto e a conveniência de uma voz ibero-americana conjunta no evento na Dinamarca.

A vice-presidente aproveitou para agradecer a Lula o apoio de seu Governo ao ensino da língua espanhola no Brasil e conversou com o presidente sobre a crescente presença de empresas espanholas no país.

Para fortalecer a relação bilateral, Fernández de la Vega propôs a Lula a comemoração do "Ano da Espanha no Brasil" em 2011, uma iniciativa que foi bem recebida pelo presidente.

A colaboração bilateral para impulsionar atividades de cooperação em outros países também foi assunto da reunião, na qual foi acordado que o próximo projeto conjunto de Brasil e Espanha terá lugar na África. EFE BB/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG