Lula analisa Cúpula das Américas com chanceler cubano

Brasília, 8 abr (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva abordou com o ministro das Relações Exteriores cubano, Bruno Rodríguez, assuntos bilaterais, assim como a posição do Brasil na 5ª Cúpula das Américas, da qual Cuba não participa.

EFE |

Na reunião com Lula, esteve presente o ministro das Relações Exteriores brasileiro, Celso Amorim, que depois deixou o Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília, onde aconteceu o encontro, junto com o cubano.

Amorim e Rodríguez não deram declarações aos jornalistas, mas fontes oficiais disseram à Agência Efe que estiveram na agenda as relações bilaterais, potencializadas pelo interesse do Brasil de participar da exploração de petróleo em águas profundas cubanas, e a 5ª Cúpula das Américas, que será realizada na próxima semana.

Lula insistiu em que a chegada ao poder do presidente americano, Barack Obama, deve abrir uma nova etapa das relações entre esse país e América Latina, e que, nesse marco, é necessário discutir a situação de Cuba, o único país latino-americano que não participa da Cúpula das Américas.

Também defendeu, inclusive na reunião que teve com Obama na Casa Branca em março, a eliminação - ou pelo menos que seja amenizado - o bloqueio que os Estados Unidos mantém sobre Cuba há quase meio século.

As fontes consultadas pela Efe disseram que, na reunião com Rodríguez, Lula reiterou sua intenção de colocar estes assuntos na Cúpula das Américas que será realizada em Trinidad e Tobago de 17 a 19 de abril.

Lula "não se oferecerá como mediador entre Cuba e Estados Unidos, mas expressará sua opinião de que as relações entre os dois países têm que se normalizar, sob o respeito mútuo", disseram porta-vozes do Governo brasileiro.

Após a reunião com Rodríguez, Lula deveria receber uma delegação de parlamentares americanos, com os quais também analisará a agenda da Cúpula das Américas. EFE ed/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG