Luis Miguel tem 2 semanas para submeter-se a exame de DNA

San Juan, 30 abr (EFE).- O cantor Luis Miguel tem até o dia 12 de maio para decidir se vai submeter-se a um exame de DNA para determinar se o porto-riquenho José Juan Arias é seu pai, informou hoje seu advogado.

EFE |

San Juan, 30 abr (EFE).- O cantor Luis Miguel tem até o dia 12 de maio para decidir se vai submeter-se a um exame de DNA para determinar se o porto-riquenho José Juan Arias é seu pai, informou hoje seu advogado. O advogado de Arias, Carlos Piovanneti Rivera, disse hoje à Agência Efe que se Luis Miguel e seus representantes não responderem até essa data, será determinado que o cantor é seu filho. "Seria uma forma de rebeldia, aceitando, portanto, que as alegações do processo são corretas", disse Rivera. O processo, que também inclui a mãe biológica de Luis Miguel, Marcela Basteri, solicita o exame de DNA para provar que Arias é o pai biológico do cantor e não o falecido Luis Galego Rey, como consta em sua certidão de nascimento. Rivera disse não saber o paradeiro de Marcela, pois algumas fontes alegam que ela foi vista na Espanha e na Argentina, enquanto outras acreditam que ela tenha sido sequestrada e assassinada. O advogado disse que Arias afirmou ter mantido relações sexuais com Marcela somente uma vez, quando tinha 19 anos. Anos depois, Arias reconheceu que Luis Miguel era parecido com ele e a idade que o cantor tinha na época o fez pensar que ele poderia ser seu filho, por isso começou a investigar. Posteriormente, Arias escreveu o livro "Luis Miguel, Eres mi Hijo" (Luis Miguel, Você é meu Filho, em espanhol), mas sua intenção, segundo o advogado, não é ganhar dinheiro. EFE jm/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG