O presidente paraguaio, Fernando Lugo, ordenou de maneira inesperada a retirada do pedido de aprovação ao Senado da entrada da Venezuela no Mercosul, antecipando-se a uma provável recusa, informaram fontes oficiais nesta quinta-feira.

"O governo paraguaio aguardará condições mais favoráveis para remitir novamente o pedido de adesão da Venezuela ao Mercosul", explicou o chanceler Héctor Lacognata.

O Senado paraguaio, de maioria oposicionista, estava se preparando para considerar em primeira hora nesta quinta-feira, a entrada da Venezuela no bloco, um assunto que também deve ser discutido no Senado brasileiro.

Os congressos da Argentina e Uruguai já aprovaram o pedido venezuelano.

O chanceler disse que uma recusa do Senado seria uma medida forte e violenta.

"Existe um ambiente negativo, com risco de rejeição. Isto poderia gerar problemas nas relações. Vamos esperar que as condições sejam mais favoráveis aqui, que é onde se decide (a entrada da Venezuela no Mercosul)", acrescentou.

hro/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.