Lugo reconhece filho que concebeu quando era bispo

Assunção, 14 abr (EFE).- O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, tramitou hoje através de um advogado o reconhecimento legal como seu filho da criança de quase 2 anos que concebeu quando ainda era bispo e cuja paternidade assumiu publicamente na segunda-feira.

EFE |

O advogado do líder, Marcos Fariña, realizou o trâmite perante um escritório do Registro Civil do bairro de Villa Aurelia, em Assunção, onde o menor Guillermo Armindo Carrillo tinha sido registrado pela mãe, Viviana Carrillo.

"O que se está fazendo é o reconhecimento por parte do senhor Lugo de Guillermo Armindo como seu filho. Depois, o trâmite da adição de sobrenome iria a julgamento, porque tenho conhecimento de que o menino tem o sobrenome da mãe", disse a jornalistas o oficial do cartório, Oscar Víctor Benítez.

O funcionário disse que "o mais importante neste tipo de processo é o reconhecimento", e que, depois, tanto Lugo quanto a mãe da criança, que em 4 de maio fará 2 anos, podem "determinar que sobrenome vai primeiro e que sobrenome vai em segundo".

O advogado de Lugo anunciou também que o governante solicitará a restituição de parte de seu salário, que tinha doado totalmente a obras sociais, para pagar a pensão alimentícia da criança.

Também hoje, o advogado Ivan Andrés Balbuena solicitou, em nome de Viviana Carrillo, ao tribunal da infância de Encarnación, 370 quilômetros ao sul de Assunção, a desestimação do processo de filiação apresentado na semana passada, supostamente com a assinatura da mãe do menor.

"Esclareço à senhora juíza (Evelyn Peralta) que o processo foi apresentado sem minha autorização, já que estava em conversas extrajudiciais a fim de obter o reconhecimento voluntário", afirma a solicitação. EFE lb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG