Assunção, 24 abr (EFE).- O presidente do Paraguai, o ex-bispo Fernando Lugo, pediu hoje perdão pelo escândalo que enfrenta por causa dos pedidos de paternidade, assegurando que cumprirá com seu mandato que termina em agosto de 2013.

"Eu, pessoa humana imperfeita, fruto de processos históricos, perfil da minha cultura, assumirei com todas as responsabilidades presentes e futuras aquelas situações que me concernem não só com a atitude de respeito à justiça e à verdade, mas com a multiplicação do afeto e da atenção", disse o chefe de Governo. EFE rg-ja/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.