Lugo pede perdão à Igreja por sua desobediência

O ex-bispo católico e presidente eleito do Paraguai, Fernando Lugo, pediu nesta segunda-feira perdão à Igreja Católica pela dor que causou com sua desobediência às leis canônicas, ao se lançar na disputa presidencial.

AFP |

"Se minha atitude e minha desobediência às leis canônicas causaram dor, peço sinceramente perdão aos membros da Igreja", disse Lugo à imprensa.

O ex-bispo, suspenso por desobedecer o Vaticano, disse não saber responder como serão suas relações com os dirigentes da Igreja Católica no futuro: "cada vez que me perguntam isto sinto uma pontada no coração".

Em entrevista a uma rádio católica, Lugo destacou que "temos relações fecundas, históricas, que não foram esporádicas". Na noite passada "conversamos com padres e membros de muitas comunidades, que também são a Igreja, que não é apenas os dignitários".

Lugo apresentou sua renúncia ao Vaticano em dezembro de 2006, mas a Santa Sé não a aceitou e lembrou ao bispo que seu juramento é "por toda a vida".

A suspensão "a divinis" impede que Lugo exerça suas funções sacerdotais, lembrou a Nunciatura Apostólica uma semana antes das eleições.

Segundo o Vaticano, a vitória de Lugo nas eleições não modificará "a medida disciplinar" contra o bispo.

hro/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG