Che e Leonardo Boff em Assunção - Mundo - iG" /

Lugo encontra filha de Che e Leonardo Boff em Assunção

Por Mariel Cristaldo ASSUNÇÃO (Reuters) - A filha do lendário guerrilheiro Ernesto Che Guevara não poupou elogios ao presidente eleito do Paraguai, Fernando Lugo, com quem se reuniu em Assunção nesta segunda-feira, semanas antes do ex-bispo assumir seu posto como governante.

Reuters |

Aleida Guevara chegou ao Paraguai convidada pelo futuro presidente, que assumirá a Presidência no dia 15 de agosto em meio à grande expectativa popular após ter derrotado nas urnas o Partido Colorado, que esteve no poder pelos últimos 61 anos.

'Falamos sobre como mudar uma sociedade com leis muito restritivas, pois foram feitas por uma oligarquia nacional', disse Aleida, que é médica pediatra e militante do Partido Comunista de Cuba. Ela mora em Havana.

'Falamos de muitas coisas em geral. Disse que estou sem dúvidas à disposição, se puder ajudá-lo, o farei e seguramente meu povo também. Discutimos situações e experiências e concordamos com muitas coisas', acrescentou depois do encontro.

Depois de receber Aleida, que expressou admiração pelo compromisso do futuro governante com o povo paraguaio, o ex-bispo se reuniu com o brasileiro Leonardo Boff, um dos principais representantes da Teologia da Libertação, da qual Lugo era adepto durante seus tempos de prelado.

O ex-sacerdote franciscano viajou à capital paraguaia para ser o orador de um encontro para promover a preservação das águas na bacia do Prata, uma antiga iniciativa ecológica que envolve cinco países da região e é apoiada pela hidroelétrica de Itaipú.

'O presidente se mostrou muito interessado, e quer apoiar o projeto', disse.

Segundo Boff, Lugo está 'plenamente identificado com a Teologia da Libertação', uma corrente católica de contestação surgida na década de 1970. O presidente eleito afirmou que 'essa mesma linha implementará dentro de seu governo: a opção preferencial pelos pobres'.

Lugo, de 57 anos, renunciou ao bispado para se dedicar à política, uma decisão que irritou o Vaticano, que o suspendeu de suas funções. Espera-se que a Santa Sé se pronuncie em breve sobre a sua situação.

(Reportagem de Mariel Cristaldo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG