ASSUNÇÃO - O chefe de Estado do Paraguai, Fernando Lugo, disse nesta quinta-feira que respeita a decisão do Uruguai de não apoiar a designação do ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner à Secretaria-Geral de União de Nações Sul-americanas (Unasul).

"Nós escutamos esta manhã essa declaração do Governo uruguaio. É uma postura desse país, que respeitamos", declarou à Agência Efe Lugo, que esclareceu que seu Governo ainda não definiu uma posição a respeito.

Sobre as prováveis razões para o veto, Lugo considerou que "possivelmente" se deva "aos atritos nas relações do Uruguai com a Argentina" após a controvérsia gerada entre ambos os países pela instalação de uma fábrica de celulose em território uruguaio.

O presidente paraguaio reiterou que seu Governo não tem "uma postura" e frisou que há ainda "um bom tempo para estudar bem a candidatura à Secretaria-Geral da Unasul".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.