Lugo diz que vai esclarecer novo caso de suposta paternidade

Assunção, 20 abr (EFE).- O presidente do Paraguai, o ex-bispo Fernando Lugo, pretende esclarecer uma nova denúncia envolvendo a suposta paternidade de uma criança, a segunda em duas semanas, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

A Secretaria de Informação da Presidência anunciou em comunicado que "o presidente reitera que está disposto a atuar sempre com o argumento da verdade".

"Uma equipe jurídica liderada pelo advogado Marco Fariña se ocupará de atender aos aspectos jurídicos e aos requerimentos da imprensa" sobre a nova denúncia.

Benigna Lequizamón, de 27 anos, afirmou hoje que Lugo é o pai do segundo dos quatro filhos que tem, L.F.L, nascido em 9 de setembro de 2002 em um distrito do departamento de San Pedro, onde, naquela época, o governante era bispo.

A jovem deu ao líder paraguaio 24 horas para resolver o assunto.

A reação do Poder Executivo ocorreu após a repercussão sobre a declaração de Benigna na imprensa.

O fato originou uma reunião de Lugo com todas as mulheres do gabinete, entre elas as ministras da Infância e da Adolescência, Liz Torres, e da Mulher, Gloria Rubín, que posteriormente emitiram um comunicado conjunto.

"Nós sugerimos a ele (Lugo), e aceitou, neste caso concreto, se submeter a um exame de DNA ou a conversar com a senhora, para ver que atitude tomar", explicou Rubín.

Benigna lembrou que, durante a campanha para as eleições de 20 de abril de 2008, não quis tornar o fato público, apesar de, segundo ela, terem tentado suborná-la.

No entanto, ao se tornar público o caso de Viviana Carrillo, de 26 anos, que, em 8 de abril, recorreu aos tribunais com um processo de paternidade de Lugo. EFE rg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG