Lugo confirma veto à entrada de militares americanos no Paraguai

Assunção, 17 set (EFE).- O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, confirmou hoje o veto à entrada no país de uma missão humanitária liderada por militares dos Estados Unidos.

EFE |

A missão "Novo Horizonte 2010" tem sua "dimensão social, (mas) neste momento não consideramos conveniente nem prudente (a realização de) exercícios desse tipo no Paraguai com a participação de cerca de 500 soldados do Comando Sul", afirmou o chefe de Estado na entrevista coletiva que concede toda semana.

A decisão pelo veto vazou durante a reunião que o ministro da Defesa, Luis Bareiro Spaini, e o comandante das Forças Militares, Cíbar Benítez, tiveram ontem com membros das comissões de Defesa e Relações Exteriores da Câmara dos Deputados.

Lugo acrescentou que "há um novo cenário em termos de defesa, segurança e soberania". Lembrou ainda que a utilização de bases colombianas por soldados americanos "está sendo muito questionada".

Por isso, "achamos que não é prudente nem conveniente dar motivo para questionamentos" aos sócios do Paraguai tanto no Mercosul (Argentina, Brasil e Uruguai) como na União de Nações Sul-americanas (Unasul), que inclui 12 países, afirmou.

O veto à entrada da missão no país "não é definitivo", esclareceu o presidente. Mas a embaixadora dos Estados Unidos em Assunção, Liliana Ayalde, considerou a medida "lamentável". EFE lb/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG