Lugo anuncia estudo sobre origem da dívida de construção de Itaipu

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, anunciou nesta quinta-feira que está realizando estudo detalhado da origem da dívida de construção da hidroelétrica Itaipu, que compartilha com o Brasil, no marco de uma série de reivindicações ao País vizinho.

EFE |

"Achamos que, no orçamento inicial do custo das obras (de Itaipu), que foi de US$ 2 bilhões e depois disparou para US$ 12 bilhões, e com as dívidas e juros chegou a quase US$ 20 bilhões, há um desajuste orçamentário", disse Lugo em entrevista à Agência Efe.

Ele anunciou que o governo paraguaio promove uma investigação "detalhada e profunda" sobre o assunto.

"A população tem o direito de saber com detalhes como foi este desajuste orçamentário da dívida. Sem dúvida que houve temas de construções imprevistas, independentemente daquelas obras que deixaram de ser feitas, como o compartimento de embarque de navegação", afirmou o líder paraguaio.

"Queremos saber com exatidão a origem desta dívida, sua legitimidade e também a responsabilidade de ambas as partes na geração" da mesma, ressaltou o líder.

Lugo fez as declarações sobre as reivindicações de seu governo à Itaipu Binacional que construiu a represa desde que chegou à presidência, em 15 de agosto do ano passado.

Essas reivindicações estão contidas em um pedido de seis pontos levado ao Brasil, que, apesar de ter expressado sua disposição de aceitar alguns dos pedidos, se recusa a rever o tratado, alegando que esse não pode ser revisado até que expire, em 2023.

Sobre esses diálogos, Lugo, que deve se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia 29 de abril, afirmou que "é possível uma saída generosa de ambas as partes para poder resolver este problema, que vem quase da origem do tratado de criação da hidroelétrica".


Leia mais sobre Itaipu

    Leia tudo sobre: lugo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG