Lugo anuncia criação de conselho da reforma agrária no Paraguai

ASSUNÇÃO (Reuters) - O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, anunciou na terça-feira a criação nos próximos dias do Conselho Nacional de Reforma Agrária, que vai examinar reivindicações fundiárias de camponeses sem terra. O conselho é resultado de um acordo com grupos de sem-terra que recentemente fizeram um protesto em Assunção. Em entrevista coletiva, Lugo disse que a instalação do conselho se dará ainda este mês.

Reuters |

O Paraguai vive uma onda de tensão fundiária, e organizações camponesas ameaçam invadir centenas de fazendas em diversas regiões do país, especialmente de proprietários brasileiros. A produção agrícola, especialmente de soja, e a pecuária são as principais atividades econômicas do Paraguai.

Lugo disse que o objetivo do conselho, que reúne cerca de 12 instituições nacionais, governos regionais e ONGs, é coordenar ações orientadas a fornecer terras, serviços básicos, assistência técnica e créditos a pequenos agricultores.

"É uma estrutura sólida e competente para mudar um século de abandono dos camponeses. Não será uma superestrutura burocrática ou política, e sim uma instância de trabalho técnico", disse Lugo, um ex-bispo que nos próximos dias completa três meses de governo.

Parlamentares de oposição e dirigentes ruralistas questionaram a criação do conselho por se sentirem excluídos e considerarem que ele substituirá outras instâncias de diálogo.

Lugo respondeu que o conselho não tem uma composição fechada, mas que não pode incluir todos por ter um caráter técnico e operacional.

(Reportagem de Mariel Cristaldo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG