Osservatore Romano elogia Calvino, na celebração de seus 500 anos - Mundo - iG" /

L Osservatore Romano elogia Calvino, na celebração de seus 500 anos

O jornal do Vaticano, LOsservatore Romano, elogiou nesta sexta-feira a extraordinária figura do protestante francês João Calvino (Jean Calvin, 1509-1564), um cristão que deixou marca profunda na face da terra, escreveu.

AFP |

O elogio a Calvino, o teólogo que durante a Reforma Protestante defendeu uma férrea disciplina chamada calvinismo, foi escrito pelo historiador Alain Besançon, por ocasião do 500 aniversário de nascimento do célebre pensador.

Segundo o jornal, "dois homens tiveram a força de mudar o destino europeu: Jean-Jacques Rousseau que transformou (com suas ideias) o século XIX e o XX, e Calvino, ainda mais".

O jornal do Vaticano sustenta que "a organização calvinista é uma genial criação", que soube "resistir a todas as mudanças e revoluções da modernidade" graças a sua "superioridade e eficácia, comparada ao rígido autoritarismo do mundo luterano".

Calvino nasceu no dia 10 de julho de 1509, na Picardia, norte da França e morreu em Genebra no dia 27 de maio de 1564.

O movimento calvinista conta, atualmente, 600 milhões de fiéis em todo o mundo.

Assim como seu contemporâneo Martim Lutero (1483-1546), a quem nunca conheceu pessoalmente, Calvino privilegiou a leitura bíblica, o desapego a bens materiais e a "saúde pela fé".

Em 1533, tornou-se adversário da Igreja Católica e condenou, assim como Lutero, o poder do Papa e dos concílios, assim como a confissão.

Sua obra-prima, "L'Institution de la religion chrétienne" (1536), A Instituição da Religião Cristã, preconiza um protestantismo rigoroso.

O chamado calvinismo, uma variante do protestantismo viria a ser bem sucedida em países como a Suíça (país de origem), Holanda, África do Sul (entre os africânderes), Inglaterra, Escócia e Estados Unidos da América.

Foi batizado com o nome de Jean Cauvin. A tradução do nome de família "Cauvin" para o latim Calvinus deu a origem a "Calvin", pelo qual se tornou conhecido.

Vítima das perseguições aos protestantes na França, fugiu para Genebra em 1536, onde faleceu em 1564. Genebra havia se tornado, definitivamente, um centro do protestantismo europe.

Martim Lutero escreveu as suas 95 teses em 1517, quando Calvino tinha oito anos de idade.

Segundo o historiador de religiões Odon Vallet, é difícil hoje em dia dizer "quem é calvinista e quem não é". Destaca que os anglicanos foram influenciados ao mesmo tempo por Calvino e pelo catolicismo, enquanto que entre os evangélicos, há uma parte "histórica" calvinista.

bur-kv/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG