Lordes votam projeto de lei para ampliar em 42 dias detenção sem acusações

Londres, 13 out (EFE).- A Câmara dos Lordes vota hoje o controvertido projeto de lei do Governo trabalhista britânico de ampliar de 28 para 42 dias o prazo de detenção sem acusações de um suspeito de terrorismo.

EFE |

Esse endurecimento da lei antiterrorista, aprovado em junho nos Comuns por apenas nove votos e frente à oposição de 36 deputados do partido de Governo, foi fortemente criticado tanto pela oposição conservadora e liberal-democrata assim como pelas organizações de defesa dos direitos civis.

A porta-voz para questões do Interior dos tories na Câmara Alta, a baronesa Neville Jones, declarou à "BBC" que "há forte oposição" a essa proposta legislativa na Câmara Alta.

Quarenta e dois dos mais conhecidos autores britânicos decidiram publicar em uma página de internet um relato, um ensaio ou um poema criticando a determinação do Governo britânico de ampliar para outros tantos dias esse prazo de detenção.

O grupo de defesa dos direitos humanos Anistia Internacional (AI) anunciou uma manifestação em Leeds (norte da Inglaterra) em coincidência com o lançamento do filme "Sonâmbulos", que critica a forte erosão das liberdades na Grã-Bretanha.

"Existe o perigo de que os cidadãos britânicos assistam como sonâmbulos a esse ataque frontal a nossos direitos humanos. O filme é uma chamada de atenção da Anistia. Temos que defender nossas liberdades", disse a diretora da organização no Reino Unido, Kate Allen. EFE jr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG