Londres, 18 jun (EFE).- A Câmara dos Lordes britânica rejeitou hoje uma emenda dos conservadores que pedia um adiamento, pelo menos até outubro, do último trâmite parlamentar do processo de ratificação do Tratado de Lisboa no Reino Unido, após a rejeição irlandesa ao texto.

A Câmara Alta do Parlamento britânico rejeitou a proposta apresentada pelo porta-voz conservador de Assuntos Exteriores, Lorde Howell de Guilford, por 277 votos contra e 184 a favor, graças à oposição tanto de trabalhistas como de liberais-democratas.

O promotor da emenda pretendia que a terceira e última leitura desse tratado na Câmara, prevista para hoje, não se realizasse pelo menos até 20 de outubro, de modo a permitir que o Parlamento tomasse uma decisão "mais apropriada à mudança de circunstâncias e às incertezas criadas" após o "não" irlandês.

Caso receba a aprovação esta noite dos Lordes, Brown poderá estar com o texto aprovado pelas duas câmaras na cúpula européia de Bruxelas de quinta e sexta-feira, quando os líderes de 27 países-membros analisarão as conseqüências da rejeição irlandesa ao Tratado.

Desde sexta-feira passada, quando foram divulgados os resultados da consulta na Irlanda, o Governo britânico insistiu várias vezes em seguir adiante com a tramitação parlamentar do Tratado de Lisboa apesar de a oposição conservadora ter reivindicado várias vezes que o texto fosse deixado de lado. EFE ep/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.