Londres se prepara para mais um dia de protestos nesta quinta-feira

A cidade de Londres se prepara para mais um dia de protestos nesta quinta-feira, quando os líderes dos países do G20 se encontram no Excel Centre, no leste da capital, para discutir meios para frear a crise econômica. Ativistas planejam manifestações logo pela manhã na Bolsa de Valores de Londres e atos contra a guerra nas proximidades do local onde os chefes de Estado irão se encontrar.

BBC Brasil |

Uma cerca foi erguida no local da cúpula para evitar que os ativistas se aproximem.

Entre os grupos que planejam manifestações estão os que se intitulam Stop the War Coalition (Pare a Coalizão de Guerra, em tradução livre), British Muslim Initiative (Iniciativa Muçulmana Britânica) e CND (Campaign for Nuclear Disarmament, ou Campanha para o Desarmamento Nuclear).Nesta quarta-feira, véspera da cúpula, diversas manifestações aconteceram no centro financeiro da cidade e alguns atos de violência e confrontos com a polícia foram registrados.

AP
Protestos reuniram milhares em Londres

Protestos contra o G20 foram intensos nesta quarta-feira em Londres

A polícia londrina estima que cerca de 5 mil pessoas participaram das manifestações.

Pelo menos 87 pessoas foram presas durante os protestos desta quarta-feira e um manifestante morreu , aparentemente de causas naturais.

Segundo a polícia, um homem que aparentava cerca de 30 anos foi encontrado inconsciente nas proximidades da sede do Bank of England. Ele foi levado de ambulância para um hospital, onde acabou morrendo. Não foram divulgados mais detalhes sobre o caso.

Também nesta quarta-feira, manifestantes quebraram as janelas de uma agência do Royal Bank of Scotland (RBS) e invadiram o local.

Eles jogaram uma impressora e uma cadeira na rua, mas foram retirados do local pela polícia. Um policial ficou ferido.

O comandante da polícia londrina, Simon O'Brien, afirmou que "pequenos grupos de criminosos" foram responsáveis pelos episódios de violência e que eles serão monitorados.

Segundo ele, no entanto, a grande maioria dos manifestantes era "bem-humorada".

Leia mais sobre: G20

    Leia tudo sobre: g20

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG