Londres, 28 ago (EFE).- O Governo britânico reivindicou na ONU, em Nova York, seus direitos territoriais sobre as cercanias da ilha Ascensión, no Atlântico Sul, informa o diário The Times.

O Governo do Reino Unido quer o reconhecimento da extensão de seus direitos territoriais a 350 milhas náuticas do litoral, o que poderia constituir um precedente para as Malvinas, assinala o jornal.

Os países têm direito aos recursos marítimos até 200 milhas náuticas de seu território, mas podem tentar a eventual ampliação até o limite da plataforma continental se a massa de terra se estender muito mais sob a água.

Segundo o "Times", os analistas não acham provável que se descubra petróleo nas proximidades da ilha Ascensión, o que alimenta a suspeita de que a iniciativa britânica poderia ser um teste para uma ação futura do mesmo tipo em torno ao arquipélago das Malvinas, reclamado pela Argentina.

No ano passado se anunciou que em breve começariam as prospecções em torno desse arquipélago com a esperança de encontrar reservas similares às do Mar do Norte.

A ilha Ascensión faz parte de Santa Elena, território britânico assim como as Malvinas. EFE jr/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.