guerra generalizada com a Rússia, diz Miliband - Mundo - iG" /

Londres não quer guerra generalizada com a Rússia, diz Miliband

Londres - O ministro de Assuntos Exteriores britânico, David Miliband, assegurou hoje que o Reino Unido não quer uma guerra generalizada com a Rússia por causa do conflito com a Geórgia, e ressaltou que Moscou deve considerar as conseqüências da crise.

EFE |

Em entrevista à "Radio 4" da "BBC", o titular do Foreign Office assinalou que Moscou deve avaliar "o isolamento, a perda de respeito e de confiança" do mundo em relação à Rússia depois de o país reconhecer a independência das regiões separatistas georgianas da Ossétia do Sul e a Abkházia.

"Ninguém duvidou que um Exército russo de 800.000 pessoas fosse derrotar um Exército georgiano de 18.000 pessoas", disse o chefe da diplomacia britânica sobre os enfrentamentos com a Geórgia.

O ministro acrescentou que é "surpreendente" que nenhum país decidisse apoiar o reconhecimento da Rússia às duas regiões.

Miliband também defendeu sua viagem à Ucrânia e negou que queira "aumentar a tensão" com Moscou.

"A Ucrânia é um país de 46 milhões de pessoas, é um vizinho da Rússia. Acho que os ucranianos querem ter melhores relações com o Ocidente, mas também melhores relações com a Rússia", acrescentou o ministro, que disse que os ucranianos, assim como a Geórgia, querem se unir à Otan e à União Européia (UE).

Em sua opinião, a atual situação marca o fim da relativa calma vivida na Europa desde o colapso da União Soviética.

"As fronteiras da Europa ficaram claramente marcadas outra vez, novas nações surgiram da antiga União Soviética, se uniram à UE, e os países europeus desfrutaram de um período de estabilidade sem precedentes", disse.

"Acho que o perigo que surge das ações russas é que esse período chega a seu fim", especificou.

    Leia tudo sobre: georgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG