Londres enviou tropas à fronteira do Irã para tentar evitar sequestro

LONDRES - Tropas britânicas baseadas no sul do Iraque foram enviadas em caráter de urgência à fronteira com o Irã em 2007, após o sequestro de cinco britânicos - um deles foi liberado no fim de dezembro - para tentar evitar que fossem levados ao Irã, afirma nesta sexta-feira o jornal The Guardian.

AFP |

De acordo com a publicação britânica, que há poucos dias informou que o Irã estava por trás do sequestro e que os reféns foram levados para o país 24 horas depois do rapto, soldados britânicos foram enviados à fronteira com base em informações da inteligência, mas que não encontraram os reféns.

O jornal destaca que oficiais britânicos que participaram na operação confirmaram o fato, mas pediram anonimato.

O "The Guardian" destaca não ser capaz de indicar se as tropas enviadas chegaram muito tarde ou se foram colocadas na área correta da longa fronteira entre os dois países.

O Foreign Office afirmou que não comenta assuntos de segurança operacional e reiterou não ter provas de uma participação de Teerã no sequestro.

Peter Moore, analista de informática, e quatro seguranças foram sequestrados em 29 de maio de 2007 por 40 homens vestidos como policiais no ministério das Finanças do Iraque, em Bagdá.

Moore foi colocado em liberdade no dia 30 de dezembro. Os corpos de três seguranças foram devolvidos entre junho e setembro às autoridades britânicas. Bagdá anunciou que o corpo do quarto segurança será entregue em breve às autoridades britânicas.

Leia mais sobre Irã

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG