Londres elogia progressos no Kosovo, um ano depois de sua independência

A Grã-Bretanha saudou nesta terça-feira os enormes progressos alcançados no Kosovo desde que a ex-província sérvia declarou sua independência, no dia 17 de fevereiro de 2008, procurando, ao mesmo tempo, tranqüilizar Belgrado quanto à situação da minoria sérvia que vive em território kosovar.

AFP |

No primeiro aniversário da proclamação da independência, o ministro britânico das Relações Exteriores, David Miliband, expressou o apoio de Londres ao desejo do Kosovo e de outros países da região dos Bálcãs de se integrar à União Européia.

"A declaração da independência do Kosovo, há um ano, abriu um novo capítulo de sua história", declarou Miliband em um comunicado. "No ano que passou, houve enormes progressos. Os dirigentes kosovares construíram instituições democráticas duráveis."

Miliband, cujo país foi um dos principais defensores da independência kosovar, comemorou também o fato de que o número de nações que reconhecem o novo Estado após sua separação da Sérvia "continua crescendo com regularidade".

A proclamação de independência do Kosovo foi reconhecida, até agora, por 54 países, como os Estados Unidose e 22 dos 27 membros da UE.

"Tenho consciência de que este aniversário evoca sentimentos diferentes para alguns no Kosovo e na região", acrescentou Miliband, referindo-se à minoria sérvia do novo país.

"Quero tranqüilizar o governo sérvio, porque nós reconhecemos seu interesse legítimo e permanente pelo bem-estar da comunidade sérvio-kosovar, e peço ao governo (do Kosovo) que redobre seus esforços para ganhar a confiança de todas as comunidades", destacou.

Apoiada pela Rússia, a Sérvia segue radicalmente contra a proclamação da independência do Kosovo, que ainda considera como sua província.

mt/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG