interesse do R.Unido libertar o líbio Megrahi - Mundo - iG" /

Londres considera que era de interesse do R.Unido libertar o líbio Megrahi

Londres, 30 ago (EFE).- O Governo britânico considerou há dois anos que era de enorme interesse para o Reino Unido o retorno à Líbia de Abdelbaset Ali Mohmed al-Megrahi, condenado pelo atentado contra um avião de Pan Am, que explodiu no ar sobre a localidade escocesa de Lockerbie em dezembro de 1988.

EFE |

Assim o revela hoje "The Sunday Times" após a grande polêmica surgida há poucos dias pela decisão do Governo escocês de libertar a Megrahi no último dia 20 por razões humanitárias, já que sofre de um câncer de próstata terminal.

Segundo o jornal, o Governo britânico de Gordon Brown não se opôs à libertação de Megrahi - como parte de um amplo acordo sobre a entrega de presos líbios - depois que surgiram dificultadas em algumas conversas entre Líbia e a companhia petrolífera BP em relação a um multimilionário contrato para a prospecção de petróleo.

Estas diferenças puderam ser superadas após se considerar a libertação de Megrahi, segundo "The Sunday Times".

O jornal faz referência a algumas cartas que o ministro britânico de Justiça, Jack Straw, enviou há dois anos a seu colega escocês, Kenny MacAskill, no qual fazia referência a Megrahi.

A princípio, Straw pretendia excluir Megrahi de um acordo com a Líbia sobre o envio de prisioneiros líbios, pelo que estes podiam cumprir suas penas em seu país.

Mas depois Straw mudou sua posição já que a Líbia utilizou as negociações com a BP como argumento para insistir em que o acusado de Lockerbie fosse incluído no acordo sobre presos.

Megrahi é o único condenado pelo atentado contra o avião de Pan Am que se dirigia de Londres aos Estados Unidos, quando sobrevoava Lockerbie e em que morreram os 259 ocupantes (189 deles americanos) e 11 moradores dessa localidade escocesa. EFE vg/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG