Varsóvia, 26 ago (EFE).- Representantes dos municípios da comarca de Slupsk (norte da Polônia), onde será instalado o escudo antimísseis dos Estados Unidos, se reuniram hoje com o primeiro-ministro polonês, Donald Tusk, para exigirem investimentos estatais que compensem a seus habitantes o fato de se transformarem em sede da base americana.

Os representantes de Slupsk foram para Varsóvia com uma relação de pedidos na qual se incluem novas estradas, uma piscina, desenvolvimento de polígonos industriais, um novo aeroporto e até mesmo uma universidade.

Para os políticos locais, estes investimentos são justos após sua região ter sido a escolhida para receber o sistema balístico americano, algo que mudará a vida de seus cidadãos e colocará o país em ponto de mira em caso de um conflito internacional.

No dia 20 de agosto, a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, e o ministro de Assuntos Exteriores polonês, Radoslaw Sikorski, assinaram o acordo que permitirá que Washington posicione dez plataformas de lançamento de mísseis defensivos na Polônia, dentro de um programa que tem por objetivo evitar ataques provenientes de países como o Irã ou a Coréia do Norte.

Já o chefe do Governo polonês já anunciou que esta base americana servirá de motor de desenvolvimento para o norte da Polônia, já que trará novos investimentos à região.

Os EUA iniciarão a construção de suas plataformas de lançamento, que concretamente ficarão na localidade de Redzikowo, este mesmo ano, e se prevê que estejam operativas a partir de 2012. EFE nt/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.