Lobo diz que respeita decisão que não pune expulsores de Zelaya

Tegucigalpa, 26 jan (EFE).- O presidente eleito de Honduras, Porfirio Lobo, disse hoje que respeita a decisão da Suprema Corte de Honduras de suspender de forma definitiva o processo contra a junta de comandantes das Forças Armadas, acusada de expulsar do país o deposto Manuel Zelaya.

EFE |

"A Suprema Corte de Justiça é um poder do Estado e eu respeito a decisão de qualquer dos poderes do Estado", declarou Lobo.

"Eu respeito a independência dos poderes do Estado", especificou o presidente eleito, que assume amanhã o poder em Honduras.

O Ministério Público acusava os oficiais por considerar que cometeram o crime de expulsar Zelaya do poder em junho de 2009, quando o Legislativo o destituiu e nomeou Roberto Micheletti para a Presidência. EFE lam/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG