Lobo agradece Lula por pedir volta de Honduras à OEA

Tegucigalpa, 22 fev (EFE).- O governante hondurenho, Porfirio Lobo, agradeceu hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva por pedir o retorno de Honduras à Organização dos Estados Americanos (OEA).

EFE |

A OEA suspendeu Honduras por não restituir Manuel Zelaya na Presidência do país após o golpe de Estado que o derrubou em 28 de junho de 2009.

"Suas declarações no sentido de que está pedindo que Honduras deva retornar à OEA me alegram muito, e o agradecemos por isso", declarou Lobo durante uma entrevista coletiva.

Quando um jornalista atribuiu a Lula a suposta pretensão de que Zelaya volte ao poder pelos meses em que esteve deposto, Lobo respondeu, sem citar o governante brasileiro, que "às vezes os presidentes amigos não têm informações e expressam julgamentos que são distantes de nossa realidade legal e constitucional".

Na sexta-feira passada, o porta-voz da Presidência, Marcelo Baumbach, disse que Lula deseja retomar o diálogo com Honduras e que o país retorne à OEA, assim como promover uma "reconciliação nacional" que inclua o retorno de Zelaya ao país.

O ex-presidente hondurenho está na República Dominicana desde 27 de janeiro, quando Lobo lhe outorgou um salvo-conduto para que deixasse Honduras após mais de quatro meses refugiado na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa.

O atual presidente de Honduras também afirmou hoje que não repercutirá o que seu colega da Venezuela, Hugo Chávez, falar contra seu Governo ou seu país.

"Digo sinceramente: não vou ficar acompanhando o que Hugo Chávez fala", respondeu Lobo quando perguntado por jornalistas sobre a declaração dada ontem pelo governante venezuelano de que não reconhece o atual Governo hondurenho.

"Entendemos (Chávez), ele já expressou sua posição e seguirá nela", disse o presidente de Honduras. EFE lam/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG