Lobo afirma que seu Governo dará proteção a Micheletti e a Zelaya

Tegucigalpa, 9 jan (EFE).- O presidente eleito de Honduras, Porfirio Lobo, disse hoje que dará proteção ao governante deposto, Manuel Zelaya, e ao de fato, Roberto Micheletti, que recentemente disse que teme que Hugo Chávez mande matá-lo.

EFE |

"Vamos cuidar de todos; além disso, é um direito que eles têm, tanto o presidente Zelaya como o presidente Micheletti, eles têm direito; é algo que está lá na lei, que o Estado tem que dar-lhes proteção", disse Lobo à rádio "HRN".

Lobo assumirá a Presidência no próximo dia 27, após ter vencido as eleições do dia 29 de novembro passado.

Sobre o destino de Zelaya, que permanece na embaixada do Brasil em Tegucigalpa, Lobo assinalou que "o tema depende mais dele do que ninguém".

Ele disse que hoje conversou sobre o assunto de Zelaya com "um de seus colaboradores próximos", a quem lhe disse que "se ele vai ou fica é decisão dele; ele é que tem que tomar a decisão sobre o que mais lhe convém".

Lobo reiterou também a necessidade de o Estado hondurenho outorgar anistia política aos envolvidos na crise causada pelo golpe de Estado.

Além disso, insistiu em que se cumpra totalmente o Acordo Tegucigalpa-San José, assinado no dia 30 de outubro por delegações de Micheletti e Zelaya, para que seu Governo possa normalizar as relações com a comunidade internacional. EFE lam/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG