O Instituto Internacional de Finanças (IIF), que reúne grandes bancos de mais de 70 países, defendeu nesta segunda-feira uma maior coordenação da regulação financeira, com a criação de uma instância mundial de supervisão.

"É necessário que haja uma coerência muito maior da regulação, que vá além das fronteiras. Foi com essa idéia na cabeça que propusemos que fosse examinada a criação de um conselho coordenador da regulação financeira mundial", explicou em uma entrevista coletiva em Washington o diretor geral do IIF, Charles Dallara.

O IIF mandou uma carta para o presidente americano, George W. Bush, que na próxima sexta-feira e sábado receberá na capital americana uma cúpula do G20.

"A crise financeira evidenciou lacunas e incoerências nas normas mundiais, e que é necessário regular. Mesmo que outras medidas devam ser tomadas em âmbito nacional, é preciso que as estruturas de regulação e supervisão elaboradas em âmbito nacional estejam plenamente integradas e coordenadas em um esquema mundial", expressaram os dirigentes do IIF na carta enviada a Bush.

hh/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.