Lixo espacial passa a pouco mais de 1 quilômetro da Discovery e da ISS

WASHINGTON - Os restos de um foguete europeu Ariane passaram, nesta sexta-feira, a 1,3 quilômetro da nave Discovery acoplada na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), sem que fosse uma ameaça para as naves ou os 13 astronautas que as habitam, informou a Nasa (agência espacial americana).

EFE |

A agência informou que o pedaço de foguete passou da esquerda para a direita acima da ISS.

"A equipe de controle de missão continua observando os restos (do Ariane), mas eles passaram como se esperava e já não são motivo de preocupação para o complexo orbital", assinalou a porta-voz Nicole Cloutier Lemasters da Nasa.

A "Discovery" e a ISS acoplados orbitam a Terra a cada 90 minutos, a cerca de 27 mil km/h, a uma altura de 385 quilômetros.

Os restos do foguete, precisamente o Ariane 5, enviado ao espaço em 2006 para a colocação em órbita de dois satélites de comunicações, passaram cerca do complexo orbital, assinalou a agência espacial americana.

A Nasa observou durante dias a aproximação do lixo espacial para assegurar-se que não ia colidir com a ISS ou a "Discovery". Uma aproximação mais perigosa do lixo teria requerido uma manobra de evasão mediante o acionamento dos motores da "Discovery".

Leia mais sobre Nasa

    Leia tudo sobre: discoveryestação espacialnasa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG