Livro acusa Casa Branca e CIA de falsificação por 11-9

O jornalista americano Ron Suskind disse, nesta terça-feira, na rádio pública NPR, que a Casa Branca ordenou a CIA criar uma carta estabelecendo um vínculo entre o dirigente iraquiano Saddam Hussein e os atentados do 11 de Setembro.

AFP |

Essa é a tese do novo ensaio de Suskind, intitulado "The way of the world".

A Casa Branca, a CIA e seu ex-diretor George Tenet, acusado de ter transmitido a ordem do governo a altos responsáveis da agência de inteligência, rejeitaram a obra.

"Nunca recebi ordens desse tipo da Casa Branca, nem tampouco está em meu conhecimento que alguém tenha estado envolvido nesse tipo de atividade", declarou Tenet, em um comunicado.

No livro, Ron Suskind citou, entre suas fontes, o antigo chefe da divisão Oriente Médio da CIA Rob Richard, assim como outras pessoas envolvidas "diretamente no coração desta operação".

Segundo ele, a Casa Branca deu a George Tenet uma carta que pediu que fosse reescrita por Tarir Jallil Habbush, um ex-responsável pelos serviços de informação iraquianos, detido de maneira preventiva pela CIA, após a invasão americana do Iraque, em 2003.

Ainda de acordo com o livro, a carta, com data de julho de 2001, dizia que o Iraque acolheu Mohammed Atta, o principal pirata aéreo responsável pelos atentados do 11 de Setembro, e que este "mobilizou esforços extraordinários e se mostrou firmemente determinado a liderar a equipe que se encarregaria de atacar os alvos que havia(m) decidido destruir".

jm/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG