Livni se mostra decepcionada com baixa participação nas primárias do Kadima

Jerusalém, 17 set (EFE).- A ministra de Exteriores israelense, Tzipi Livni, favorita a liderar o governante partido Kadima, que realiza hoje eleições primárias, se mostrou decepcionada com a baixa participação - em torno de 19% - registrada no pleito.

EFE |

"O índice de participação é insatisfatório. As pessoas deveriam sair e votar", disse, após sair às 16h (10h de Brasília) o último índice de participação eleitoral.

Segundo a última pesquisa de opinião publicado ontem pelo jornal "Ha'aretz", Livni obteria cerca de 47% dos votos, seguida pelo mais direto oponente, o titular de Transportes, Shaul Mofaz, com 27%.

Segundo a edição eletrônica do jornal "Yedioth Ahronoth", Mofaz parece estar menos preocupado com o baixo índice de participação, pois acredita-se que tem mais apoio entre grupos organizados da militância de base do partido.

"Estas são horas críticas. Concentraremo-nos em nossos esforços por trazer às urnas quantos mais filiados possíveis", disse uma pessoa próxima a Mofaz.

Além disso, os responsáveis da campanha de Livni apresentaram uma queixa à Polícia exigindo que os votos em um centro eleitoral no bairro de Pisgat Ze'ev, em Jerusalém, sejam cancelados.

Eles acreditam que houve fraude, depois que um votante admitiu que pagou pessoas ligadas a Mofaz. EFE db/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG