Lituânia investigará existência de prisões secretas da CIA no país

Bruxelas, 25 ago (EFE).- A presidente da Lituânia, Dalia Grybauskaité, disse hoje que uma comissão parlamentar especial averiguará se no país existiram prisões secretas da Agência Central de Inteligência americana (CIA).

EFE |

"É uma pena que o nome do meu país esteja nessa lista", afirmou a presidente lituana após a publicação de novas informações sobre a possibilidade da existência de um desses centros no país.

Grybauskaité afirmou, em declarações conjuntas com o presidente da Comissão Europeia (CE), José Manuel Durão Barroso, que as informações sobre as prisões secretas nas quais a CIA manteve detidos supostos terroristas ainda não foram confirmadas.

No entanto, disse que o Parlamento lituano formará uma comissão especial para investigar esta questão.

Perante a possibilidade que outros países da União Europeia (UE), como a Eslovênia, Polônia ou Romênia tenham abrigado prisões deste tipo, Barroso afirmou que a posição comunitária neste sentido "é muito clara", já que a luta contra o terrorismo sempre deve respeitar os direitos humanos, os princípios do Estado de Direito e a transparência.

Por isso, o presidente da CE instou aos países da UE a iniciar ou continuar com investigações imparciais e independentes que aclarem a verdade e denunciem aos responsáveis se é necessário. EFE vd/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG